quinta-feira, 13 de agosto de 2009

MISTIFICAÇÃO!


Procurando pelo significado da palavra encontrei vários conceitos e significados, dentre eles cito; ato de enganar, ou fazer enganar para proveito próprio ou alheio.

Cotejando a palavra percebo que a mesma fala por si, e, aproveitando a toada faço uma análise de sua existência no meio umbandista. Uma regra na umbanda que deve ser respeitada é a de que devemos estudar de forma constante para nosso aprimoramento.

Quem já leu o livro “O Príncipe” de Maquiavel, já sabe que uma das técnicas de domínio das massas é a obstacularização da cultura pessoal do povo dominado. No meio umbandista, percebo a aplicação atualíssima das prescrições de Maquiavel, onde o povo de umbanda em sua maioria, se deixa inferiorizar pela falta de conhecimento. Tal falta ocorre por vários motivos, dentre eles podemos citar a preguiça, a preguiça e a preguiça.

No meio do povo de umbanda, noto que as pessoas gostam de coisas prontas, não colocam a cabeça para pensar. Sempre ouço um pedido de mironga, ou uma receita de um trabalhinho para esta ou aquela demanda. Vejo com tristeza tais posicionamentos, pois deixamos de nos perceber e perceber as forças naturais que trabalham em nosso favor e em nosso benefício.

Trabalhinhos, demandas, despachos e magias existem, mas todos partem de uma base essencial, a vontade, sem ela qualquer armação magistica não passa de um ofertório medíocre e sem força de ação. Agora para se encontrar a vontade, deve cada um dos irmãos, fazer uma reforma íntima, recomeçar de novo, se alinhar frente a sua consciência, fazer um pacto com o bem, para que seus sentimentos e vontades sejam os mais puros e mais eficazes frente às manifestações de suas abstrações junto ao campo de magia.

Estudar e se reformar interiormente, além de uma obrigação é um gesto de carinho para com o senhor da criação e a nossa querida mãe terra. O ser consciente não mistifica, ou melhor, não engana, ele transmite aquilo que recebeu de forma plena, com a intenção de uma simples vontade – SERVIR!

Não se deixe mistificar, sua vontade é o maior tesouro que Deus te deu.

Estude e deixe de ser preguiçoso.

Aratanan de Aracruz – Vá mistificar em outro terreiro!