segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Como se espiritualizar em um mundo tão materialista!


Uma das perguntas que mais ouço no dia a dia, é a de como se espiritualizar em um mundo tão materialista? Sempre respondo dizendo que devemos buscar o equilíbrio, dando ao corpo o que é do corpo e ao espirito o que é do espirito.

Apesar de usar esta resposta, confesso que tenho um certo medo de como as pessoas vão interpretar esta minha posição. Vez que, qualquer liberalidade nos dias de hoje, soa como um incentivo a anarquia e a falta de compromisso pessoal.

Não obstante, penso que as pessoas tem uma condição natural de se desequilibrarem quando lhe damos um mínimo de liberdade. Pareçe que estão todos presos em uma prisão de segurança máxima, bastando apenas um descuido para que fujam dos compromissos assumidos antes da presente reencarnação.

Não podemos porém, nos esqueçer que nosso corpo possui algumas necesidades e como dizia o Rabi da Galiléia: “Daí a César o que é de César e a Deus o que é de Deus (Mc 12,13 e 17)”. Dessa forma nossas ncessidades fisiológicas devem ser respeitadas, bem como nossas fraquezas neste campo. O que devemos ter em mente é que nem tudo nos é permitido, devemos nos acautelar de algumas atitudes.

E tudo isto só é possivel se procurarmos o equilíbrio, tentando não inflingir as leis naturais. Viver um dia por vez, lutando contra os apegos, o ódio, a ignorância e a ambição doentia. Além disso, somos obrigados a viver aqui e agora; assim devemos ter em mente que nossos problemas devem ser resolvidos de forma urgente, para que não perdamos a tão gloriosa chance de evoluir (menos peso em nossas consciências).

Viver é uma necessidade .......

Boas palavras....

Enquanto isso a maioria vai se perdendo e fazendo se perder os que os acompanham .....

Paciência ...

Aratanan de Aracruz – O difícil é ser humano, fácil é ser qualquer coisa!

Um comentário:

Cristiane disse...

"devemos buscar o equilíbrio, dando ao corpo o que é do corpo e ao espirito o que é do espirito."
Aratanan de Aracruz

Várias vezes me questionei sobre essa frase. Hoje penso nela de forma mais simples, sem pirotecnia, sem melodramas. Hoje não me cobro a perfeição, mais sim, que HOJE EU seja melhor do que fui ONTEM. Busco sempre me manter, sempre que possível, em equilibrio. Procurando o conhecimento, principalmente procurando ME conhecer mais a cada dia!!!
Muita luz e paz a todos.
Cristiane