sexta-feira, 13 de maio de 2011

Preguiça – doença que dá em médium!






Respeitável público, permitam apresentar as voces o mais do mesmo – O Médium. Pior inimigo que um terreiro pode ter (ressalvo as exceções, não podemos generalizar). O bichinho danado! Isso sem falar nos trejeitos, trimiliques, esquizitices e maus hábitos que os acompanham.

Chegam sempre com caras de bons moços, humildes, cabisbaixos e muito das vezes sofrendo de um mal que aparentemente não tem cura – IGNORÂNCIA. No início fazem de tudo por um carinho uma atenção especial, uma possibilidade de estreitar as amizades, mas o bichinho danado, está ali, encroado, esperando para brotar.

O tempo passa várias lições são dadas, aprendizados transferidos, caminhos são abertos, graus consciencionais são revisados, padrões modificados e diretrizes são traçadas. Mas o bichinho danado está lá, encroado, pronto para brotar. Basta um mínimo de perda na confiança para que a praga se alastre e ai começa o velho enredo: “- eu não gosto de fulano, não combino com sicrano, sou melhor do que beltrano e vamos que vamos”.

Com o tempo o bichinho danado aflora, sai do casulo e se manifesta – PREGUIÇA – basta uma pergunta ou questionamento para o diabo do médium se melindrar, ficar ofendido, chorar, fazer pirraça, bater cabeça e comprar briga com tudo e com todos.

Quando o dirigente do terreiro é precavido ele já mina estas coisas antes delas se avolumarem, mas quando é despreparado, serve de motivo para uma limpeza de seus desafetos (conheço alguns que agiram e agem assim). No final o mesmo de sempre, briguinhas, chiliques e outras frescuras mais. Quem perde sempre é a Umbanda e o plano espiritual positivo, pois se o que entendemos por bem decai, vai sobrar o que de pior existe por ai.

E o danado do médium continua, não arreda o pé. Voce dá aula, passa apostila, indica livros, filmes, mostra como faz, explica por mais de uma vez, faz encontros, abre giras, fecha giras e a preguiça física e a mental continuam as mesmas. Ficam só esperando um momento para virarem a metralhadora e crucificarem aquele que mais interesse tem em suas modificações consciencionais.

Fazer o que? Desistir? Chorar? Mandar todo mundo “para” ou “onde”?
A resposta é simples. Como diz o Sr. Gira Mundo que baixa em um grande irmão, amigo, ...: “Medium é igual a criança, tem hora que tem que corrigir ...” (nâo só os médiusm, mas alguns dirigentes também). Assim, entre o desgosto de quem aposta e a intenção de quem quer destruir, alguém tem que se posicionar e as vezes a decisão é meio amarga, o sabor é meio agressivo, mas no final todos acabam sobrevivendo.

E aproveitando para dar mais uma oportunidade aos médiuns preguiçosos que lerem este e-mail (apenas eles), façam o favor de ler as “Sete Lágrimas de Pai Velho” (eu sei que voces vão esquecer e dar uma desculpa esfarrapada), pois estamos todos no mesmo barco e a desgraça de um é a desgraça de todos. Não caminharemos em nosso destino enquanto um fio de ignorância, ainda habitar o planeta. Pensem nisso, ...!

Aratanan – Quanto mais eu estudo mais burro sei que sou!

2 comentários:

MEDIUM disse...

Muito bom esse texto, assim como outros que aqui tive o prazer de ler.
Demonstra bom senso e pé na realidade, sem no entanto deixar o essencial de lado: A Religião.

Parabens!

Axé.

Aratanan de Aracruz disse...

Paz e Luz Médium;

Lutamos muito para que todos irmãos consigam diferenciar religião de religiosidade. Algumas vezes conseguimos, outras não.O que importa é que continuamos na luta. Que bom que voce gostou do texto, fique à vontade para comentar e receba o nosso mais sincero e fraterno Saravá.

Aratanan