segunda-feira, 15 de junho de 2009

PAREM DE ME USAR!


Tenho visto médiuns de grande poder e compromisso se quedarem frente a própria ignorância e a falta de observação das “coisas”. Tenho visto muitas receitas para se ter uma boa mediunidade e se proteger dos ataques dos “maus espíritos”. Inclusive com técnicas e mais técnicas de proteção e contra magia.

Só não tenho visto uma coisa – SIMPLICIDADE.

Nossos cultos estão cada vez mais floreados. Não vemos quase nunca uma manifestação verdadeira do sagrado. A harmonia se foi para dar lugar a exuberância e ao formalismo desmesurado. Existem templos que parecem um quartel militar, tem modo para tudo, até para andar, falar e se portar. Aplicam inclusive disciplina punitiva sobre os médiuns, os quais deveriam ser na realidade instruídos.

Outros pecam pelo desmazelo e falta de disciplina mínima (diferente de formalismo arraigado). Seus terreiros parecem mais um circo do que um local de ligação com o sagrado. Fazem de tudo, inclusive o que não conseguem explicar.

E no final falta a base de nossa doutrina Umbandista – SIMPLICIDADE!

Observem a natureza. Sintam como ela é harmonizada. Veja sua disciplina, a colocação de suas flores, a combinação de suas cores, a beleza de seu esplendor, etc. Talvez observando o que é simples, você que se encaixa em uma das modalidades acima citadas possa ser mais humilde, fazendo as coisas com um pouco mais de SIMPLICIDADE, deixando de ser usado, inclusive, por pessoas que não conseguem se enxergar.

Aratanan de Aracruz – A natureza é simples!
Imagem retirada da Web e usada sem fins lucrativos e/ou comerciais.

2 comentários:

Alexandre Castro disse...

Como disse Matta e Silva..."...palácio de pai-velho e tenda de sapé".

Saravá

Alexandre

Aratanan de Aracruz disse...

Salve Mano!

Esta frase de Matta e Silva resume o texto em comento.

Aratanan